10 dicas para melhorar a viagem de carro do seu cachorro!

cachorro_carro_1

Seu cachorro passa mal dentro do carro ou quer ficar o tempo todo com a cabeça para fora da janela?

Viajar de carro com cães pode não ser uma tarefa fácil. Existem cães que entram no carro e começam a latir sem parar, outros vomitam, outros não dão sossego…

Isso porque passear no carro pode remeter a ele algo não tão agradável ou, até mesmo, o contrário. Por exemplo, se você começou a colocar seu cachorro no carro só para levá-lo ao banho e tosa ou ao veterinário provavelmente, para ele, o carro não terá um bom significado. Mas se toda vez que ele entra no carro é para ir ao parque ou fazer algo que ele ama, com certeza terá uma alegria sem fim de ir para dentro do seu carro.

Se seu cão também tem as mais diferentes reações dentro do carro, veja as dicas que podem te ajudar:

– Como está a saúde de seu cão?

Verificar alguns pontos como idade, raça e saúde fazem grande diferença na hora de viajar com seu cão. Por exemplo, um cachorro de focinho curto precisa de muito mais cuidados e precauções do que um cão de focinho normal. Isso porque os cães braquicefálicos tendem a ter uma respiração mais difícil e uma troca de calor ruim, com isso, poderão passar mal durante seu passeio no carro. Talvez, para alguns casos, o ideal seja até não levá-lo numa viagem longa e buscar um serviço de pet sitter ou hospedagem poderá ser uma melhor opção.

– Significado do carro para seu cão.

Conforme citamos no texto, o carro pode ser algo que remeta a algo bom ou ruim para ele, por isso, o ideal é que os passeios no carro não se resumam a uma coisa só, por exemplo ele entrar no carro só para ir ao veterinário. Isso vai gerar na cabeça dele uma ansiedade muito grande, que não será positiva e poderá virar desespero só de entrar no veículo.

– Acostume-o com o carro desde novo.

Leve seu filhote para dar umas voltas de vez em quando, para lugares legais, e claro, chatos; mas não espere para fazer essa adaptação.

cachorro_carro_2

– Coloque-o em um local confortável e seguro.

Tudo é questão de costume; quando acostumamos o animal que ele pode ficar com a cabeça para fora da janela porque achamos fofo ver suas orelhas balançando no vento, ele irá acostumar assim. No momento que você não quiser mais isso, será difícil acostumá-lo diferente. Então pense em cada coisa que você está fazendo com seu cão, pois ele irá se adaptar à aquela situação. O ideal é acostumá-lo ou em cima do banco, com cinto de segurança próprio para cães, ou em uma bolsa de transportes; esses são os jeitos mais seguros para você e para ele.

– Náuseas e vômitos.

Essa reclamação é bem frequente de muitos tutores de animais. Para os cães, o balançar dentro do veículo pode trazer enjoo e isso piora quando ele fica andando pelo carro. O ideal é que ele fique em um local arejado e confortável; colocar um ar vindo na direção dele dentro do carro já pode aliviar bastante o mal estar.

– Dramin.

O Dramin é um grande aliado para os cães que passam muito mal dentro do carro, além de dar um pouco de sono, alivia as náuseas. Porém deve ser dado de forma correta para seu animal, busque um veterinário para que ele te oriente em como administrá-lo corretamente.

– Nada de cabeça para fora do carro.

Muitos cães buscam o ar das janelas pois, além de sentirem novos cheiros, querem se sentir melhor dentro do carro, mas isso pode ser perigoso para a saúde dele. Colocar a cabeça para fora do carro pode, além de dar problemas de ouvido, fazer com que algo possa bater na cabeça de seu cão, ferindo-o gravemente. Por isso, caso não tenha ar condicionado no carro, abra em torno de 2 a 3 dedos das janelas para que possa ventilar seu carro sem que ele coloque a cabeça para fora.

– Programe a sua viagem pensando também no seu pet.

Você vai até um local próximo da sua casa? Então talvez não sejam necessárias tantas preparações porém, se você vai atravessar a cidade ou viajar por longas horas, lembre-se de fazer algumas paradas para um xixi, antes de por o cão no carro dê uma volta com ele, para que ele possa fazer suas necessidades. Lembre de ver como ele está no carro, se está com muito calor ou muita sede. Levar alguns pertences dentro do carro, como água por exemplo, será bastante importante.

– Alimente-o antes da viagem, mas não muito próximo a ela.Dar ração minutos antes de entrar no carro pode não ser uma boa estratégia, ainda mais para cães que passam mal. Busque alimentá-lo entre 2 a 4  horas antes de ir viajar ou, se for um local próximo, alimentar ele ao chegar no local. Não alimente-o dentro do carro.

– Não deixe seu cachorro sozinho dentro do carro, mesmo que por pouco tempo.

Mantê-lo em um carro quente demais, com vidros fechados, sem ventilação, pode ser fatal para seu pet. Caso precise parar busque locais que são pet friendly e irão permitir que seu pet também desça.

Andressa Gontijo – Médica Veterinária e fundadora da empresa de Pet Sitter My Pet’s Nanny

Comente

Comente

Your email address will not be published.

Siga nosso Instagram



A Enciclopédia Animal!