Cachorros deverão provar que são comportados para viajar na cabine dos voos da Delta.

A partir de 01/03/18 algumas regras vão mudar para que animais possam viajar com seus donos nas cabines da companhia aérea Delta Airlines.

Em um anúncio feito pela empresa no dia 19/01/18, além de toda a documentação que já é exigida atualmente, algumas garantias extras que o animal pode se comportar na cabine durante todo o voo também serão obrigatórias. Entre as exigências, estão provas de saúde e vacinação pelo menos 48h antes do voo.

delta_voo_1

De acordo com a companhia, essas medidas foram tomadas para aumentar a segurança de todos durante os voos. O motivo para essas mudanças foi o aumento do número de reclamações de animais que fazem as suas necessidades dentro do avião e casos de mordidas a outros passageiros.

Em junho do ano passado, um passageiro foi mordido, no rosto, várias vezes pelo cachorro de um outro passageiro e precisou ir para o hospital.

Essas mudanças valem, principalmente, para animais que viajam fora das gaiolas, como cães-guia, animais de serviço e de apoio emocional, que muitas vezes não são treinados.

delta_voo_2

Nestes casos, os donos deverão assinar uma declaração, afirmando que o animal sabe se comportar. Para animais que viajam em gaiolas, nada irá mudar.

Segundo o vice-presidente sênior de segurança da Delta Airlines, John Laughter, a empresa está buscando um equilíbrio entre “a necessidade legítima dos passageiros de terem esses animais” e a segurança dos outros passageiros durante os voos.

Comente

Comente

Your email address will not be published.

Siga nosso Instagram



A Enciclopédia Animal!