Cachorros refletem a personalidade dos seus donos.

Não existe a famosa frase “Tal pai, tal filho”? Ela também pode ser usada para donos e seus cachorros; “Tal dono, tal cão”.

A impressão de que o cachorro tem a mesma personalidade de quem o cria acabou de ganhar suporte científico. Se o seu pet é nervoso, agitado ou brincalhão, isso pode estar relacionado com o seu jeito de ser.

Um estudo realizado na Universidade de Viena descobriu que os cachorros podem herdar algumas características dos seus donos. Animais que vivem com pessoas nervosas tem menos capacidade de lidar com o estresse; já animais com donos mais tranquilos tendem a ser mais relaxados e mais amigáveis.

Mais de 130 cachorros e seus donos participaram do experimento com vários testes, incluindo medir a frequência cardíaca e a resposta dos bichos diante de ameaças como, por exemplo, a aproximação de um estranho mascarado ou atravessar uma ponte que balança.

Amostras de saliva também foram analisadas para medir o nível de cortisol, que é um importante marcador de stress.

Os donos foram avaliados conforme 5 traços de personalidade: neuroticismo (tendências a emoções negativas como ansiedade, raiva ou depressão); extroversão (grau de sociabilidade); abertura à novas experiências; agradabilidade e conscienciosidade (consciência e ética). A personalidade dos cachorros foi avaliada por meio de um questionário.

Com os dados coletados, um cruzamento de informações mostrou que humanos e cachorros interferem no humor uns dos outros, mas que a influência humana é mais marcante.

“Os animais são sensíveis aos estados emocionais de seus companheiros humanos”, explicou a pesquisadora Iris Schoberl. Segundo a pesquisadora, os cachorros ajustam seu comportamento conforme os sentimentos que captam dos seus donos.

Com a capacidade de ler as emoções, os cachorros de pessoas negativas pensam que o mundo é mais perigoso e tem menos variação dos níveis de cortisol; sinal que eles são ansiosos e não sabem lidar com situações estressantes. Lamber os lábios do dono, bocejar ou se afastar de objetos ameaçadores são os principais sintomas.

Os cachorros com proprietários mais calmos apresentam mais alterações no cortisol, são mais resilientes e se adaptam bem a diferentes situações podendo, inclusive, transmitir tranquilidade para os donos.

“As pessoas esquecem que os animais nos observam e nos estudam para aprender a se comportar, principalmente em ambientes novos. Quanto mais confiança demonstramos, mais segurança passamos para eles”, explica Carolyn Menteith, especialista em comportamento canino.

Comente

Comente

Your email address will not be published.

Siga nosso Instagram



A Enciclopédia Animal!