Será que o seu pet está com diabetes?

Fêmeas, e animais idosos, assim como os obesos tem incidência maior, porém animais jovens e não obesos também podem adquirir a doença.

O diabetes ocorre por uma baixa produção do hormônio insulina ou uma ação ruim desse hormônio no corpo do animal. Esse hormônio é produzido pelo pâncreas e serve para controlar a glicose (açúcar) do sangue; quando a insulina diminui, a glicose do sangue aumenta. Essa glicose serve de combustível para as células do corpo, dando energia para que elas funcionem corretamente. Então, se um animalzinho está sem o açúcar entrando nas células, essa célula passa a não trabalhar direito e pode levar inclusive o animal a óbito se não tratado.

Quando isso ocorre os pets apresentam uma série de sintomas bem característicos como:

1- Sede excessiva: toda hora seu bichinho vai até a água, algo que você nota que mudou do normal.

2- Aumento da fome: aquele pet que comia normalmente, sem grandes gulas, começa a virar um bichinho bem guloso.

3- Aumento da micção e formiga no xixi: você verá que seu pet fará muito mais xixi e é comum ver insetos como formigas e moscas pousando nele, isso porque esse açúcar que está em excesso no sangue, sai na urina.

4- Mudança no peso: alguns animais obesos, conforme comentamos, poderão desencadear o problema porém pode ocorrer do seu pet perder muito peso, mesmo comendo bem. Então grandes alterações no peso que vieram sem um motivo aparente, fique de olho!

5- Cristalino esbranquiçado: pode ocorrer uma catarata devido ao diabetes.

6- Hálito com cheiro cetônico: pode aparecer um cheiro específico no hálito do animal diabético.

7- Fraqueza e desidratação: não é porque seu cão ou gato está comendo e bebendo bem que ele ficará forte e hidratado. No quadro de diabetes ele come e bebe, mas permanece fraco e desidratado.

8- Raças mais pré- dispostas: algumas raças são mais pré-dispostas ao diabetes ou por uma questão genética ou pelo fato de ficarem obesas mais facilmente e, com isso, desencadeam a doença, são elas: Dachshund, Pug, Labrador, Golden, Beagle, Maltês, Lhasa Apso e Poodle.

Se você suspeitar que seu pet está com diabetes, leve-o até o veterinário para que ele faça os exames de sangue e/ou urina.

Caso ele apresente a doença ele terá uma vida normal, porém com aplicação de insulina diários e também deve-se controlar a glicemia do sangue. Em ambos os casos o próprio tutor poderá fazer.

Além disso passará a ter uma alimentação mais correta para ele e de preferência fará mais exercícios.

Andressa Gontijo – Médica Veterinária e fundadora da empresa de Pet Sitter My Pet’s Nanny

Comente

Comente

Your email address will not be published.

Siga nosso Instagram



A Enciclopédia Animal!