Um menino deu a melhor vida possível para um gato idoso!

Um gato de 20 anos não tem muitas chances de sair do abrigo. Mas alguém tinha que salvar a vida dele. Mesmo que esse alguém já tivesse 4 cachorros grandes em casa, um marido e 2 filhos pequenos.

 

E essas crianças estavam implorando por um gatinho. Então a equipe da Best Friends Animal Society enviou um email procurando desesperadamente lares temporários para gatos; e Jill Williams respondeu a esse chamado.

“Nós tínhamos certeza que se pegássemos um gato abandonado, mesmo que temporariamente, nós teríamos que manter eles separados. Nós não tínhamos ideia de como os nossos cachorros reagiriam a um felino na família”, declarou Jill.

Quando Jill chegou no abrigo, o número de gatos procurando casa era assustador.

“Gatos grandes, pequenos, pequenas bolinhas de pelos, gatos com pelos lindos e olhos encantadores”, ela lembra.

Ela estava pensando em um filhote com bastante energia para gastar.

Ela encontrou um gato muito velho e sem alguns dentes, chamado Dexter.

“Dexter estava em péssima forma. O pelo dele estava falhado em vários lugares e o rabo completamente pelado. Ele tinha um miado muito sério”, ela disse.

Os dias de filhote de Dexter haviam passado há muito tempo. E seus últimos dias de vida pareciam estar destinados a serem no abrigo.

“Minha primeira impressão foi “Nossa, esse gato realmente precisa de um lar”. Tinha milhões de pensamentos passando pela minha cabeça”.

Quantos gatos de 20 anos encontram seu ritmo no meio de 4 cachorros e 2 crianças elétricas?

Dexter não se preocupou com nada disso.

“Ele miava incessantemente para mim, passando pelas minhas pernas, colocando as suas patas no meu colo quando eu me agachava. Eu ia levar ele para casa, não teve jeito.”

Quando Jill levou Dexter para casa, a primeira coisa que fez foi uma reunião com a família toda. Teria que haver limites e regras.

“Eu disse: Esse é o Dexter. Ele tem 20 anos. Ele não gostava de ficar com outros gatos no abrigo, então eu pensei que nós podíamos dar uma boa vida para ele por um tempo.”

E acrescentou: “Não abram a porta. Nós temos 4 cachorros que eu não tenho ideia de como irão reagir com um gato idoso.”

De novo, Dexter não ligou para nada daquilo. Finalmente ele estava em casa.

JJ, de 5 anos, e seu irmão Harry, de 7, se apaixonaram imediatamente por Dexter.

“JJ não via um gato de 20 anos com pelos faltando e um sorriso banguela. Ele via um melhor amigo, uma alma gêmea peluda. Com apenas 5 anos, JJ viu a importância de ajudar esse gato, não importava a sua idade ou a sua aparência.”

Mas não foi só o coração dos humanos que Dexter conquistou.

“Ao longo dos próximos dias, Dexter miava e enfiava a pata por baixo da porta. Os cachorros ficaram muito curiosos. Eles nunca aparentaram estar agressivos ou ansiosos.”

Flora, uma malamute de 63,5 kg, estava particularmente curiosa para conhecer o dono daquelas patas por baixo da porta.

“Ela cheirou o focinho de Dexter pela grade e ele miou de volta, cumprimentando ela de volta.”

Finalmente os cachorros tiveram a chance de conhecer Dexter, e ele usou todo o seu charme com eles.

“Os cachorros aceitaram ele de bom grado na família. Foi uma coisa muito louca. Todos eles dormiam com o Dexter. O Dexter era o rei”, ela disse.

E ele estabeleceu seu trono o coração de JJ.

Dexter passou os próximos 2 anos sob a proteção da sua família. Ele ganhou peso, seu pelo voltou a crescer.

“Ele era ativo e amoroso. Ele nunca agiu conforme a idade dele. Ele amava qualquer um com um batimento cardíaco.”

Talvez por ter passado muito tempo da sua vida solitário, Dexter se recusava a passar mais nenhum momento sozinho.

Quando os seus familiares estavam trabalhando ele se aninhava nos seus colos. Ele se juntava aos cachorros nas camas durante a noite. Quando JJ estava jogando vídeo game, Dexter estava deitado no seu peito.

A única coisa que Dexter não conseguiu foi fazer seu coração ficar maior. E depois de tanto amor, Dexter descansou.

“Perder um pet nunca é fácil. E Dexter foi ainda mais difícil para a nossa família.”

Os meninos sentiram muito a perda dele. Flora passou dias uivando no quintal.

Mas a última das 7 vidas de Dexter foi a melhor de todas. Porque foi a vida que trouxe uma família para ele.

E esse gato idoso ainda ensinou muita coisa para essa família.

“Nós decidimos voltar no abrigo e ajudar outro gato abandonado. Nós achamos que era a melhor maneira de honrar a memória do Dexter.”

Eles adotaram uma gatinha de 1 ano chamada Trixie.

“Ela é amorosa e muito esperta. Nós a vemos como a irmã mais nova de Dexter. Flora parou de uivar e as crianças estão mais sorridentes desde a chegada dela. Nós nunca vamos esquecer o legado que Dexter deixou.”

1 Comentários

Comente

Your email address will not be published.

Siga nosso Instagram



A Enciclopédia Animal!